A carregar...

A HISTÓRIA INUMANA

23.56 21.21

Se os genocídios precederam, de longuíssima data, o aparecimento do próprio termo, criado por Raphael Lemkin, em 1945, também não cessaram com ele, nem mesmo quando a Convenção da ONU, de 12 de Janeiro de 1951, os pôs no índex.

Em stock

10% de Desconto Imediato
Compre agora e ganhe 21 Pontos!
Receba entre os dias 15. Abril - 18. Abril
A HISTÓRIA INUMANA
Frequentemente comprado em conjunto
28.33 25.50
27.28 16.37
1 × HISTÓRIAS E ORIGENS

Em stock

21.98 19.79

Se os genocídios precederam, de longuíssima data, o aparecimento do próprio termo, criado por Raphael Lemkin, em 1945, também não cessaram com ele, nem mesmo quando a Convenção da ONU, de 12 de Janeiro de 1951, os pôs no índex. Do hipogeu de Roaix, testemunho do primeiro massacre conhecido, dois milénios antes da nossa era, às vítimas de uma ex-Jugoslávia, hoje exangue, a história nunca deixou de exumar os seus ossários – como o de Katyn – ou as suas monstruosidades – como as cometidas durante a guerra que o exército imperial japonês levou à China. E, quantas vezes, com reticências. Dos crimes do estalinismo aos campos de concentração, passando pelo regime de Pol Pot, pela histeria indonésia e pela calamidade da África contemporânea, os números não deixam lugar a qualquer dúvida e são todas as palavras necessárias, quando cai o manto do silêncio. Puras vítimas das guerras, das fomes e das epidemias que se lhes seguem, ou minorias étnicas, religiosas, até mesmo políticas, designadas como bodes expiatórios, o massacre é o seu destino. O 500.º aniversário da «descoberta» da América por Cristóvão Colombo veio lembrar que massacres e genocídios podem enfeitar-se, também, como uma outra forma de eliminação, diferente mas igual e terrivelmente eficaz, o desenraizamento (como foi o caso do tráfico de negros) e a aculturação total dos povos, condenando-os, por vezes, a uma lenta extinção. Este é o caso de numerosas tribos índias. Os autores desta obra ergueram um panorama dos massacres, seja temporal, seja espacialmente, tentando salientar os dados cifrados mais realistas e analisar os seus diferentes rostos. Um livro fascinante e imprescindível para se entender melhor o homem, já que a sua face negra é a que permanece mais imutável e universal.

ISBN Oficial

9789728407339

Editora Oficial

Edições Piaget

Comentários

Não há comentários ainda.

Registrado somente em clientes que compraram este produto pode deixar um comentário.

AutorRICHARD, GUY
EditoraEdições Piaget
Primeira Publicação1998
FormatoFísico - Impresso
IdiomaPortuguês
ISBN9789728407339
EAN978-972-8407-33-9
Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no nosso website. Ao navegar, o utilizador concorda com a nossa utilização de cookies.

Seleccione um ponto de entrega

Seja notificado quando o produto estiver em stock. Indique o seu e-mail abaixo
Produto adicionado!
O produto já está na lista de desejos!
Removido da lista de Desejos

Carrinho de compras

fechar