A carregar...

A IDADE DO MUNDO

24.60 22.14

Nesta obra, o autor traça um panorama da maneira como foi avaliado o tempo através das épocas, desde a Antiguidade até aos dias de hoje.

Em stock

10% de Desconto Imediato
Compre agora e ganhe 21 Pontos!
Frequentemente comprado em conjunto
19.38 17.44
28.27 25.44
16.00 14.39

Nesta obra, o autor traça um panorama da maneira como foi avaliado o tempo através das épocas, desde a Antiguidade até aos dias de hoje. Os Gregos afirmavam que o mundo existia desde toda a eternidade, mas, segundo a tradição judaico-cristã, baseada nas narrativas da Bíblia, a Criação remontava apenas a alguns milénios. Esta concepção durou até ao Renascimento, apesar das «heresias» de Isaac de La Peyrère, de Espinosa e de Jean Astruc, entre outros, que puseram em causa a interpretação corrente dos textos bíblicos. Copérnico e a sua revolução heliocêntrica deram a primeira machadada na ciência medieval, que considerava a Terra como o centro do Universo. Mais tarde, na segunda metade do século XVII, chegava-se à conclusão de que o texto bíblico tinha também uma história e que a Terra tinha uma memória do seu passado, guardada em arquivos enterrados nas profundezas do subsolo. Esses arquivos eram os fósseis, restos petrificados de animais e plantas há muito tempo desaparecidos, e os estratos, camadas de sedimentos, que se tinham acumulado e sobreposto ao longo dos tempos. Foram estes arquivos que começaram a revelar a imensidão do tempo e a terrível brevidade da história da humanidade. O estudo desses arquivos constitui, portanto, a parte fundamental deste livro; mas esse estudo não teria sido possível sem o contributo dado por cientistas de áreas tão diferentes como a astronomia, a física e a química. Com efeito, como a medida do tempo é assegurada pelo movimento dos astros, e como a idade do mundo não se reduz à idade da Terra, foi preciso começar a sondar o espaço para encontrar bases para uma cronologia. Ao mesmo tempo, o estudo da Terra revelava que esta era constituída por uma camada exterior solidificada e por outra, interior, em fusão. A idade da Terra começou, portanto, a ser estudada a partir do tempo que se pensava que tinha durado essa solidificação e a partir dos estratos que formavam essa camada exterior. Vários cientistas e «filósofos da natureza» se distinguiram nesta busca, entre os quais Descartes, Leibniz, Newton, Fourier e Kelvin. Mas a solução para o problema do tempo não veio do infinitamente grande, mas sim do infinitamente pequeno, o átomo, como foi revelado pela radioactividade dos Curie ou de Ruhtherford. Através da medição extremamente exacta das metades de vida dos materiais radioactivos como o urânio ou o tório, da descoberta das transmutações radioactivas e dos isótopos dos elementos, foi possível estabelecer uma cronologia extremamente exacta para a idade da Terra.

Peso0.586 kg
ISBN Oficial

9789727713493

Editora Oficial

Edições Piaget

Comentários

Não há comentários ainda.

Registrado somente em clientes que compraram este produto pode deixar um comentário.

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência no nosso website. Ao navegar, o utilizador concorda com a nossa utilização de cookies.

Seleccione um ponto de entrega

Produto adicionado!
O produto já está na lista de desejos!
Removido da lista de Desejos

Carrinho de compras

fechar